<style type="text/css"> <!-- .titlepost { font-family: "Century Gothic", Arial, Tahoma; font-size: 16px; } --> </style> <BODY><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener("load", function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <iframe src="http://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID=6820187666177192329&blogName=A+Boaesposa+e+Pensandonaquilo&publishMode=PUBLISH_MODE_BLOGSPOT&navbarType=BLUE&layoutType=LAYOUTS&homepageUrl=http%3A%2F%2Faboaesposaepensandonaquilo.blogspot.com%2F&searchRoot=http%3A%2F%2Faboaesposaepensandonaquilo.blogspot.com%2Fsearch marginwidth="0" marginheight="0" scrolling="no" frameborder="0" height="30px" width="100%" id="navbar-iframe" title="Blogger Navigation and Search"></iframe>
 
Tem pensando

Amigos
 
Sexoeacidade
Ginurse
Entretantas Eu
Nunca É Tarde Para Recomeçar
Dedo de Moça
Nas Esquinas da Farme
Poesiaevinhotinto
Ilusionblanca
Chutando o bardi
No fear, No worry, No doubt.
dctor X
Sakanagem! :-O
NotasdoVelhoSafado
PuraLua
Sweet Delirius
Siga Aonde Vão Meus Pés
Reflexões Depois dos 30
Conversando com Mônica
Jardim da Kall
Mulheres do Coveiro
Nha
Mulheres à la carte
Cilada de Amor
Olhe o Céu

Música
My Lovers Gone
Dido
Contato
 

Minha foto
Nome:
Local: Rio Grande do Sul, Brazil

Um cara muito crítico, politizado, e portanto, um chato. Mas que adora trocar idéias, ler blogs e fazer comentários enormes.

Informativos
Google
 
 
 
 
 
Passado Remoto
  • Quando você for embora...
  • TEMPO PERDIDO...
  • ESTIMAÇÃO...
  • Mulher quando chora.....
  • Pensando, o bom de bola...
  • O Amor é Cego?
  • Coisas Mal Resolvidas...
  • PROFUNDA FALTA DE ALGUMA COISA...
  • Eu tentei mudar isso, juro.....mas não deu certo.....
  • Coisas que nunca devem ser ditas à sua namorada, e...
  • Relembre os mais Antigos
  • Novembro 2008
  • Dezembro 2008
  • Abril 2009
  • Maio 2009
  • Junho 2009
  • Julho 2009
  • Agosto 2009
  • Setembro 2009
  • Outubro 2009
  • Novembro 2009
  • Dezembro 2009
  • Janeiro 2010
  • Março 2010
  • Abril 2010
  • Maio 2010
  • Junho 2010
  • Agosto 2010
  • Novembro 2010
  • Dezembro 2010
  • Janeiro 2011
  • Fevereiro 2011
  • Abril 2011
  • Junho 2011
  • Novembro 2011
  • Março 2012
  • Fevereiro 2016
  • Março 2016
  • Junho 2017
  • td>
    Visitas
    Layout
    segunda-feira, 5 de junho de 2017

    Quando você for embora...

    Este texto escrevi no dia 31.03.2015, e tinha até esquecido dele, mas então chegou a hora...

    Quando você for embora....eu vou morrer um pouco, por dentro. Mas é preciso, é necessário. Como dizem por aí, pelos Facebooks da vida, naquelas mensagens que não cansam de aparecer, " Nunca faça a sua felicidade depender de alguém que não seja VOCÊ mesmo". É para a SUA felicidade, então faça, simplesmente faça. Por que você está lendo isso, ao invés de estar ouvindo de mim. Simplesmente porque eu não conseguiria lhe falar tudo isso, olhando nos seus olhos. Eu não conseguiria, pois iria chorar  muito, e isso deixaria você triste, e talvez com vontade de não ir, mas, ora bolas, é a SUA felicidade, porra, então vai logo. Óbvio que eu vou estar feliz por você, afinal, pais querem a felicidade dos seus filhos, a qualquer custo, mesmo que seja a sua ausência e esta me faça sofrer. E saiba que dói, dói pra caralho!!! Eu sei, é coisa de velho, mas afinal, o que vai sobrando prá nós, com o passar do tempo?  Felicidades meu filho.

    Pensado por: Pensando às 21:56 **
    * * *Pense aqui também *

    ___________________________________

    sexta-feira, 4 de março de 2016

    TEMPO PERDIDO...



    Esse ano faço 60 anos. Eu sei, mas velho é o caralho. Usando eufenismo, eu estou me tornando um clássico. Sei, assim dói menos. E nossa, milhões de coisas passam pela cabeça. Mas como são muitas, vamos por partes. Vamos começar com "Tempo Perdido". A gente fica pensando em quantas coisas deixou de fazer, e puta merda, dá cada arrependimento. E fico olhando meus filhos, e me remoendo de como, muitas vezes, deixei de curti-los.
    Hoje são adultos, minha filha casada, já formada, morando em sua casa e trabalhando naquilo que gosta. Meu filho  já é professor de línguas, e faz faculdade. É, o tempo passa rápido, todo mundo fala isso, mas hoje sei por experiência própria. E penso e me questiono o tempo todo....fui um bom pai? Pela lógica do nosso tempo, sim, mas podia ter sido melhor? Com certeza, pois deixei passar muitas coisas da infância e adolescência deles que passou batido. Eu sei, tive que trabalhar, afinal, acabei autônomo com uma pequena empresa a qual fiz tudo pra dar certo, e aí, claro, dediquei muito tempo. Também sei que essa é a desculpa de 9 em cada 10 pais, o trabalho. Mas acreditem, faltou um pouco de vontade, entre o cansaço e meu entretenimento. Aquela velha história de - depois eu faço - e foi usada muitas e muitas vezes. Daí o tempo passou e puft...sobrou o arrependimento. E porra, não volta mais mesmo. Não tem replay. Então me restou tentar remediar isso, e todos os sábados a gente sai pra jantar fora. Foi uma maneira que encontramos pra colocar a conversa em dia, trocar ideias e às vezes elaborar planos. E é bom, é gostoso e vamos com certeza continuar.
    Pois é, ficando velho e remediando merdas do passado. É o jeito.

    Marcadores:

    Pensado por: Pensando às 01:44 **
    * * *Pense aqui também *

    ___________________________________

    segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

    ESTIMAÇÃO...





    Bichos de estimação, ou animais domésticos, ao contrário do pinguim esperto aí de cima, raramente conseguem viver sem os humanos, seus "donos". São comprados em pets ou arranjados entre amigos e parentes, e pronto, estão lá em casa latindo ou miando, abanando o rabo ou afiando as unhas no sofá. Que fique claro aqui que os bichentos lá em casa são a minha mulher e meu filho. Eu apenas aprendi - na marra - a conviver com eles, e confesso que eles me cativaram. Já acostumei com gatos na cama, no sofá, no banheiro, na cozinha, ou seja, todos os lugares. Já as cadelas, coitadas, vez por outra conseguem entrar em casa, e ficam no pátio o tempo todo. Mas, pessoas, o assunto é o seguinte: Quanto você pega um animal de estimação, é por muitos anos, e quando ele se for, você vai sentir tristeza e saudades. Então, já que eles são dependentes de você, cuide bem deles. Não é só comida, bebida, uma casinha e alguns remédios. Eles passam a amar você. E querem, óbvio, amor, dedicação, tempo e carinho. Sentem saudades, e até ficam doentes e carentes com a solidão. Fiz modificações em casa, já que as cadelas ficavam isoladas no fundo do pátio. e isso me deixava incomodado e com pena. Agora elas tem acesso à frente da casa também. Cachorros são extremamente sociáveis e precisam disso. Tranque sua sogra, sua esposa e seu cachorro no porta malas do carro por longos 15 minutos. Quando abri-lo, quem estará feliz em vê-lo?
    Fiz esse texto porque minha filha saiu de férias e deixou a Pituca - boxer branca - aqui em casa. Adivinhe...com toda a atenção que ela tem, mais o convívio com as outras, e mesmo assim ela fica no portão olhando para a sua casa. Pois é....saudades.

    Marcadores: ,

    Pensado por: Pensando às 04:27 **
    * * *Pense aqui também *

    ___________________________________

    domingo, 11 de março de 2012

    Mulher quando chora.....


    Odeio ver mulher chorar. Eu fico angustiado na hora, pois parece que aquela tristeza acaba grudando em mim. E puxa, como dói. E para um mulher chorar, deve ser algo que a machucou muito, pois todos sabem que mulher é muito forte na hora de sofrer. Aliás, a mulher é uma especialista em sofrer calada. Aguenta preconceito, salários menores, concilia brigas familiares, maridos beberrões e alguns bem galinhas, tudo para tentar manter uma estrutura familiar que seja aceitável.
    Quando uma mulher chora é sinal que algo muito grave aconteceu, e seu espírito forte não aguentou. Chegou no seu limite, e o choro, às vezes silencioso, às vezes escondido, é um desabafo. Quando chora em público então, o limite foi quebrado de vez. Na maioria das vezes, ela enxuga as lágrimas, e toma uma decisão. O que pode vir dali dá medo.

    Pensado por: Pensando às 22:32 **
    * * *Pense aqui também *

    ___________________________________

    segunda-feira, 28 de novembro de 2011

    Pensando, o bom de bola...

    Pensando estava jogando futebol, e o adversário tenta dribra-lo, corre pela esquerda em desabalada carreira, e Pensando corre ao seu lado, disputando cada centímetro do campo. Eles se embolam, a bola sai pela lateral, mas Pensando continua em disparada, o campo acaba, e inexplicavelmente Pensando mergulha, de cabeça.... na parede. Oh!!!! Ele morreu Silvio, ele morreu...hahahahahaha.
    Não, Pensando não morreu. Nos milisegundos que o separavam da morte, conseguiu colocar os braços entre ele e a parede, protegendo sua cabeça. Meio tonto levantou-se, sacudiu a poeira, foi ao banheiro, lavou um pequeno corte no cotovelo, colocou uma bandagem e voltou ao jogo. Claro que os braços doiam um pouco, mas nada que incomodasse muito.
    Após o jogo, cansado, sentou na mesa e com os amigos pediu cerveja e batatas fritas. Aí blá blá blá blá blá blá, ti ti ti ti ti ti, passaram-se duas horas, todo mundo foi embora, e Pensando, calmamente, dirigiu-se ao chuveiro, recolhendo pelo caminho as camisetas e a bola. Ao tentar tirar e roupa, e ligar os chuveiros, a dor parecia ter aumentado. Em dúvidas Pensando ainda dirigiu até a Clinica Médica, que sâbado, 22:30, não tinha traumatologista. Voltou então para casa, e o vizinho levou-o ao hospital. Pensando havia quebrado os 2 (dois) pulsos, e estava agora imobilizado. Meu Deus, e agora!!!??? Como vou trabalhar, dirigindo, como vou fazer as coisas mais comuns do mundo, como comer, trocar de  roupa, escovar os dentes e os cabelos, teclar no computador, e principalmente, como vou limpar a bunda????? Claro que a boaesposa seria minhas mãos, e me ajudaria em tudo, mas e o meu amor próprio? E a minha privacidade? Pensando nessa hora tomou uma decisão. Não seria um peso morto, não se deixaria abalar. Afinal, gaúcho é bom de briga, e não se entrega assim no mais. Conseguiu achar um jeito para tudo, menos, é claro, dirigir e tomar banho. O filhote dirigia prá mim, visitando os clientes e entregando os produtos, mesmo ouvindo xingões quando fazia besteira no volante, que até não foram tantas, prá quem recém havia tirado licença prá motorista.
    Tomar banho, com gesso, não tinha jeito. A boaesposa entrava no chuveiro e me banhava. Sim, e agora vem os detalhes sórdidos, que todos pedem prá não contar, mas vivem perguntando. Prá limpar a bundinha dava sim, um pouco de contorcionismo e pronto, e minha vida sexual teve um aumento razoável, já que banho junto, num banheiro não tão grande fica um esfrega esfrega...e aí, né.
    Explicações para o incidente? Sei lá, talvez 10 noites no hospital cuidando do papai, e dormindo 2 ou 3 horas por noite talvez tenha ajudado na bobeira. Mas  tirei o gesso na terça, coloquei duas proteções, e é claro, fui jogar futebol à noite, prá desespero da boaesposa. Afinal, porra, eu sou o Pensando. E aos poucos a vida volta ao normal, tirando, é claro, a fisioterapia, que dói um pouco.

    Marcadores:

    Pensado por: Pensando às 14:11 **
    * * *Pense aqui também *

    ___________________________________

    sábado, 11 de junho de 2011

    O Amor é Cego?

    Luiz Carlos passa os dias pensando em Deborah: nos lugares em que quer ir com ela, nas músicas que ela gosta, no que ele vai dizer quando os dois se encontrarem. Basta olhar para Luiz e ver que é um homem apaixonado e fiel. Cientistas acabaram de descobrir porque é impossível Luiz trair Deborah nesta fase do relacionamento: a paixão torna o cérebro incapaz de prestar atenção em outros rostos bonitos, inviabilizando a traição.
    A pessoa apaixonada está bioquimicamente focada no objeto de sua paixão. O apaixonado não só não olha para outra pessoa, como não percebe se tem alguém olhando para ele.
    A falta de atenção ao mundo, o encantamento e a insônia provocados pela paixão têm explicação: o cérebro dos apaixonados têm altas concentrações de dopamina, que produz a sensação de felicidade, e norepinefrina, que é semelhante à adrenalina, responsável pela aceleração do coração e pela excitação.
    Já os que amam não são, necessariamente, tão fiéis. "Com o fim da paixão, a pessoa percebe que o que ela imaginava não era real e acaba olhando para o lado. Essa busca acaba levando-o a encontrar alguém que pode não faze-lo deixar a pessoa amada, mas que também tem características que interessam. Então, se cumpre a promessa de 'até que a morte os separe', mas com uma história paralela".
    Então, pessoal, o que vai ser? Amor ou paixão?

    Pensado por: Pensando às 04:47 **
    * * *Pense aqui também *

    ___________________________________

    sábado, 30 de abril de 2011

    Coisas Mal Resolvidas...



    A tua,
    saudade corta como aço de navaia
    O coração,
    fica aflito, bate uma, a outra faia
    Os óios se enchem d'água
    e até a vista se atrapaia...ai ai ai

    Cutelinho (beija flor) - Daniel

    Pois é, nós conhecemos um monte de gente pelo mundo. Alguns se tornam especiais, passam a fazer parte da nossa vida. E aí, um dia, sem que se saiba exatamente como, onde, porque...puf... somem. E deixam um vazio enorme.
    Sabe aquela luzinha, que fica acesa o tempo todo em algum cantinho da cabeça, que o cérebro se nega a mandar pro porão do subconsciente? Basta uma palavra, uma imagem, um lugar, um cheiro, uma piada e pronto, tá lá a luzinha, agora bem acesa. Costumo dizer que isso são....assuntos mal resolvidos. E isso me incomoda....muito. Me deixa triste, assim, de repente, como se faltasse alguma coisa que deixei prá trás, mas que gostaria que estivesse ali, e não raro me vejo chorando. Droga! Droga! Droga! E pessoas que amamos e vivem conosco também sofrem, a gente sente, mas ninguém toca no assunto, tipo tabu.  E aí o tempo passa, sempre, inexorável e implacável, mas a luzinha tá lá, acesa, no cantinho. E aí nos perguntamos: Como eu deixei isso acontecer? Pequei por excesso ou por omissão? Pedi demais e dei menos? Não soube valorizar o que tinha? Ou seja, a gente ainda fica se culpando, caralho. E claro, tem também um pouco de mágoa, pois, sei lá, esqueceram da gente, e isso também dói. E prá piorar a coisa, tem uma tal de saudade...já ouviram falar? Essa também não dá trégua. Volta e meia, ela chega de mansinho e dói...de novo... só um pouquinho. É, coisas mal resolvidas vez por outra voltam, e aí temos, finalmente, a chance de resolver tudo de uma vez. Entender o que aconteceu, expiar nossas culpas, pedir desculpas, e talvez te-las, também.
    Mas acima de tudo sem acusações e dedos na cara, afinal, já passou mesmo. E talvez chegar a brilhante conclusão de que perdemos tempo... por pura bobagem. E tentar, sei lá, recuperar o tempo perdido. E, pelo amor de Deus, apagar aquela maldita luzinha!!!

    Marcadores:

    Pensado por: Pensando às 04:41 **
    * * *Pense aqui também *

    ___________________________________